quarta-feira, junho 12, 2024
spot_img
HomeMUNDOChinesa BYD supera Tesla, de Elon Musk, em vendas de carros elétricos

Chinesa BYD supera Tesla, de Elon Musk, em vendas de carros elétricos

Ultrapassagem ocorreu no 4º trimestre de 2023, com a BYD vendendo 526.409 veículos, ante 484.507 da americana. No ano, Tesla liderou setor

A chinesa BYD assumiu a liderança mundial em vendas de veículos 100% elétricos. No quarto trimestre de 2023, a empresa comercializou 526.409 carros desse tipo, contra 484.507 vendidos pela americana Tesla, a montadora que pertence ao bilionário Elon Musk, a pessoa mais rica do mundo, também dono do X (ex-Twitter).

Os números da BYD, de acordo com dados enviados pela empresa à Bolsa de Valores americana, mostram um crescimento acelerado. No trimestre anterior, a chinesa havia vendido 432 mil veículos. Ou seja, quase cem mil a menos do que nos últimos três meses do ano.

Ao longo do ano, porém, a Tesla superou a BYD, vendendo 1,8 milhão de carros elétricos. A chinesa comercializou 1,57 milhão de veículos desse tipo, um aumento de 73% em relação a 2022.

As ações da Tesla chegaram a cair 1,6% logo após o início do pregão desta terça-feira (2/12) em Nova York. Os papéis, contudo, valorizaram-se 102% no ano passado.

Menor preço

A BYD, que fabrica elétricos a bateria, os BEVs, assim como híbridos plug-in, conquistou a primeira posição em vendas ao oferecer carros mais acessíveis. Seus veículos são vendidos, em média, por menos de US$ 30 mil a unidade, enquanto os da Tesla custam acima de US$ 40 mil, mesmo depois de cortes de preços praticados em 2023.

A Tesla também tem receita e lucro maiores do que os da BYD, justamente porque oferece veículos com preços mais altos. A companhia americana foca ainda suas vendas em dois carros. O utilitário esportivo Modelo Y e o sedã Modelo 3 foram responsáveis por 95% das entregas da companhia no quarto trimestre.

Avanço chinês

A mudança no ranking global de carros 100% elétricos reflete a crescente influência da China no setor automotivo. Em 2020, Pequim havia estabelecido que, em 2025, pelo menos 20% dos carros novos vendidos fossem de energia renovável (NEVs, na sigla em inglês), categoria que inclui os BEVs, híbridos plug-in e os carros movidos por células de combustível de hidrogênio. Tal meta foi alcançada em 2022. No Brasil, a BYD importa elétricos e híbridos e está investindo na construção de uma fábrica na Bahia, onde funcionava a Ford.

FONTE: METRÓPOLES

NOTÍCIAS SIMILIARES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

PUBLICIDADE

spot_imgspot_imgspot_img

spot_img

spot_imgspot_imgspot_img

spot_imgspot_imgspot_img

NOTÍCIAS RELEVANTES

Comentários Recentes