quinta-feira, junho 20, 2024
spot_img
HomeCrimeHomem finge ser Chay Suede para abrir conta no banco na Bahia...

Homem finge ser Chay Suede para abrir conta no banco na Bahia e é preso

Chay Suede “fake” tentava desbloquear a conta em uma agência bancária de Salvador quando foi detido por forças de segurança

Um homem foi preso por usar dados do ator Chay Suede para abrir uma conta bancária e cometer fraude, na Bahia. A polícia identificou o suspeito como Alealdo Saraiva Silva, e ele foi detido na tarde de terça-feira (12) quando se dirigiu à agência bancária – localizada na principal região financeira de Salvador.

“Ele abriu a conta pelo aplicativo utilizando os dados do ator, inclusive a selfie ele fez com a foto do ator, e com isso ele conseguiu ter um limite alto. No cheque especial de R$ 25 mil e no crédito de quase R$ 200 mil”, revelou a delegada Marita Souza, que investiga o caso.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o suspeito foi flagrado após tentar desbloquear o acesso ao aplicativo do Banco Regional de Brasília (BRB) em nome do artista. O documento falso com os dados do ator e a foto do suspeito foi usado durante a tentativa de golpe.

Durante a abordagem, forças de segurança pediram para Alealdo soletrar o nome do ator, Roobertchay Domingues da Rocha Filho, mas ele não conseguiu.

Liberdade provisória
Já nesta quinta-feira (14), o suspeito passou por audiência de custódia e ganhou o direito de desfrutar de liberdade provisória enquanto responde à acusação de estelionato e fraude bancária. Alealdo, de 35 anos, teve que aceitar o pagamento de fiança estipulada em quatro salários mínimos, o que dá mais de R$ 5 mil.

O advogado de defesa afirma que o cliente negou que tenha feito a falsificação dos documentos e as movimentações bancárias. Ele teria sido convidado por um outro homem, para ir na agência, fazer o desbloqueio do aplicativo.

Pelo desbloqueio do aplicativo, o lavador de carros, que mora na região do Vale do Ogunjá, em Salvador, disse que ganharia cerca de R$ 1 mil.

“Alealdo afirma que foi abordado no Vale do Ogunjá, onde pratica as duas atividades laborais por um rapaz chamado Alan, que ofereceu vantagens econômicas para que ele fosse na agência bancária fazer o desbloqueio do telefone celular para que esse Alan pudesse fazer as atividades bancárias”, disse o advogado Dalton Monteiro.

O advogado afirmou ainda que o suspeito não sabia que praticava o crime contra Chay Suede.

“Por passar por necessidades, ter filho menor, ele acabou aceitando e se sujeitou a essa demanda. Ele sabia que praticava um ato ilegal, mas não sabia que estava praticando um ato contra um artista bastante conhecido”, relatou.

FONTE: MAIS GOIÁS

NOTÍCIAS SIMILIARES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

PUBLICIDADE

spot_imgspot_imgspot_img

spot_img

spot_imgspot_imgspot_img

spot_imgspot_imgspot_img

NOTÍCIAS RELEVANTES

Comentários Recentes