domingo, julho 21, 2024
spot_img
HomePolítica“A esperteza não pode tomar lugar da ética”, pontua Caiado em pré-lançamento...

“A esperteza não pode tomar lugar da ética”, pontua Caiado em pré-lançamento de evento em Goiânia

1ª Cúpula Internacional de Ética no Setor Público será realizada pelo Governo de Goiás em parceria com Unesco. Evento está previsto para maio de 2024 e terá o apoio do Grupo Jaime Câmara

O governador Ronaldo Caiado ressaltou a necessidade da ética permear as ações no funcionalismo público, durante o pré-lançamento da 1ª Cúpula Internacional de Ética no Setor Público, na tarde desta terça-feira (05/12), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Goiânia. O evento oficial, de iniciativa do Governo de Goiás, será realizado de 20 a 22 de maio de 2024, no Centro Cultural Oscar Niemeyer e deve contar com a participação de líderes mundiais, como Marcelo Rebelo, presidente de Portugal, e Tony Blair, ex-primeiro-ministro do Reino Unido.

Para Caiado, o debate do assunto é fundamental em todos os setores. “Quando falamos de ética no serviço público não quer dizer que deva ser excluída de outros segmentos. Tem de ser buscada por todos nós, sejamos servidores públicos, médicos, engenheiros ou profissionais liberais”, ressaltou o governador.

Durante o pré-lançamento, Caiado ainda assinou um acordo de cooperação internacional entre o Estado e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), que visa a promoção da ética no poder público e o fortalecimento das ações de governança. “A noção de esperteza não pode tomar o lugar da ética no nosso país. Precisamos resgatar esse compromisso como um dos parâmetros fundamentais para que o Brasil seja respeitado”, reforçou o chefe do Executivo estadual.

Representante da Unesco, Fábio Soares Eon celebrou o fato de Goiás ser um dos estados com maior número de acordos de cooperação com a entidade. Segundo ele, a ética faz parte do DNA da agência, criada pela ONU após a Segunda Guerra em um mundo devastado pelo conflito, mas que via a necessidade de reconstruir a humanidade com novos valores. “Essa foi a preocupação na gênese da Unesco, trabalhar os princípios éticos de forma transversal. Inclusive, em 2021 lançamos uma recomendação sobre ética na inteligência artificial, que vai inspirar 194 países a adotar marcos regulatórios internos que trabalhem essa temática”, explicou.

A cúpula internacional vai debater acerca de assuntos que impactam a sociedade no âmbito do poder público e da ética. Especialistas vão participar de painéis que abordam temas relacionados à justiça, política, educação, direitos humanos, inteligência artificial, entre outros.

Além de líderes mundiais, como o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo, o ex-primeiro-ministro do Reino Unido Tony Blair, a cúpula contará com a participação de pensadores de renome internacional, como Michael Sanders, professor da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e autor do livro ‘Justiça: o que é fazer a coisa certa’ e Luc Ferry, professor da Universidade de Sorbonne e ex-ministro da Educação da França. A expectativa é que a iniciativa reúna mais de 6 mil pessoas.

O secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, disse que a preparação para a cúpula é realizada em conjunto com todas as pastas do Estado. “Discutir a ética no âmbito do poder público é algo fundamental para entendermos que o papel do Estado é atender a sociedade, o coletivo”, sublinhou. Já o controlador-geral do Estado, Henrique Ziller afirmou que a ética está em linha com valores que têm orientado a caminhada da atual gestão. “É um prazer termos a presença de tantos atores importantes nessa caminhada que temos feito”, declarou.

Especialista no assunto, o professor e escritor Clóvis Barros elogiou o Governo de Goiás pela preocupação genuína com a ética no serviço público. “Que todos observem o que acontece aqui e possam, a partir do modelo daqui implementado, sem nenhuma vergonha ou pudor, copiar e imitar isso, para que em outros estados, iniciativas como essa também ganhem corpo”, salientou.

Presidente do Grupo Jaime Câmara, que apoia o evento, Jaime Câmara Júnior destacou que discutir ética nos mais diferentes campos de atuação é uma exigência cada vez mais premente em tempos de aceleradas mudanças tecnológicas, que carregam impactos em todos os setores da sociedade. “Nada mais prudente que parar e refletir sobre as implicações de tal trajetória, sobre os valores e princípios fundamentais ao ser humano sobre os limites adequados. A cúpula é uma das mais relevantes iniciativas promovidas em Goiás para inspirar reflexão, replicar boas práticas e incentivar políticas públicas voltadas para ética e os direitos humanos”.

FONTE: DIÁRIO DO ESTADO

NOTÍCIAS SIMILIARES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

PUBLICIDADE

spot_imgspot_imgspot_img

spot_img

spot_imgspot_imgspot_img

spot_imgspot_imgspot_img

NOTÍCIAS RELEVANTES

Comentários Recentes