quinta-feira, junho 20, 2024
spot_img
HomeBrasilHomem que matou a namorada e pediu oração a pastor espancou vítima...

Homem que matou a namorada e pediu oração a pastor espancou vítima depois de ela desmaiar, diz perito

Homem foi indiciado por espancar a namorada até a morte após ela sair sozinha.

A Polícia Civil de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, indiciou um homem pelo crime de feminicídio qualificado após matar brutalmente sua namorada, Gislene Ramos de Jesus Santos, de 26 anos. A vítima foi espancada pelo investigado por ter saído sozinha, e o laudo pericial revelou que o agressor continuou a agredi-la mesmo após ela ter desmaiado.

O laudo pericial apresentou evidências contundentes do horror vivido pela vítima. Gislene apresentou múltiplas lesões na região da face e do crânio, evidenciando que ela foi espancada com extrema violência. A causa de sua morte foi determinada como traumatismo cranioencefálico. Além disso, o laudo revelou que o agressor não cessou as agressões mesmo quando Gislene já havia desmaiado devido ao estrangulamento.

O perito criminoso Douglas Cavalcanti, que atuou no caso, enfatizou a brutalidade do ocorrido: “A vítima possuía diversas lesões na região da face e do crânio. Ela morreu em decorrência de um traumatismo cranioencefálico após o desmaio.”

Segundo o perito do caso, foram encontrados também materiais biológicos nas vestes da vítima que chamaram a atenção. “O material foi encaminhado para exame para detectar a presença de espermatozóides junto com o exame que detecta material biológico sob as unhas da vítima e ainda aguardamos o resultado para concluir”.

Vítima teria arranhado o agressor enquanto era enforcada. Foto: Divulgação / Polícia Civil.

O perito também destacou a tentativa do agressor de ocultar o crime. Segundo o perito, a residência onde o feminicídio ocorreu estava limpa, indicando que o homem tentou eliminar as provas do ocorrido. 

“O suspeito utilizou produtos químicos para tentar esconder vestígios, lavando onde provavelmente estava cheio de manchas de sangue. O suspeito tentou, claramente, dificultar a investigação pericial”, afirmou Cavalcanti.

O nome do acusado não foi divulgado pelas autoridades policiais, e até o momento, a defesa do homem não foi localizada pelo Mais Goiás para comentar o caso.

Relembre o caso

Um homem de 20 anos se entregou à polícia depois de matar a namorada, com quem estava há 15 dias, e enviar um áudio ao pastor contando que fez “uma burrice”. O caso aconteceu em Formosa, na noite de terça (22), e o crime ocorreu porque a vítima saiu de casa sozinha. O suspeito foi detido na quarta (23).

“Queria avisar o senhor que eu vou ser preso. Fiz uma burrice ontem e vou me entregar agora. Queria que o senhor fizesse uma oração por mim”, pediu em áudio que foi divulgado pela Polícia Civil. A vítima, Gislene Ramos de Jesus Santos, de 26 anos, vivia na residência do namorado, enquanto esperava a desocupação de uma casa que alugou.

Na data do ocorrido, ela chegou em casa às 22h30 e preparou o jantar. O suspeito, que chegou depois, iniciou uma discussão por ciúmes. Em determinado momento, segundo a polícia, ele enforcou Gislene, que desmaiou após resistir e arranhá-lo. Em seguida, ele bateu na cabeça dela, que morreu por causa de traumatismo craniano.

Ele deixou o corpo da vítima em um matagal aos fundos da casa e dormiu. No dia seguinte, ele foi à casa de uma pessoa de confiança e relatou o ocorrido. Esta o convenceu a se entregar.

Foi então que ele enviou a mensagem ao pastor. Depois de se entregar à Polícia Militar (PM), ele foi levado para o Grupo de Investigação de Homicídios da Polícia Civil e autuado em flagrante por crime de feminicídio. A perícia esteve no local do crime.

FONTE: MAIS GOIÁS

NOTÍCIAS SIMILIARES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

PUBLICIDADE

spot_imgspot_imgspot_img

spot_img

spot_imgspot_imgspot_img

spot_imgspot_imgspot_img

NOTÍCIAS RELEVANTES

Comentários Recentes